Os portêineres recebidos pelo Porto de Paranaguá, no Paraná, alcançam 23 linhas de contêineres. São quatro linhas a mais do que os antigos, que alcançavam 19.

O transporte dos equipamentos foi feito por um navio chinês, que chegou ao Paraná na metade do mês de maio, e os portêineres serão usados no Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP), para a sua modernização. O curioso é que os quatro guindastes vieram completamente montados no navio, cada um deles com 75 metros de altura (lança abaixada).

O investimento foi de R$ 72 milhões e a expectativa é que eles comecem a operar já em junho, aumentando a competitividade e agilidade na movimentação de contêineres.

Economia

Todos sabem a importância que os portos assumem dentro da economia brasileira. Eles são o principal canal de escoamento para os negócios de exportação.

O Porto de Paranaguá, além de movimentar a economia estadual, representa um ponto de saída estratégico para o país, portando, investimentos com o objetivo imediato de melhorias são sempre bem-vindos. Para se ter ideia da importância do porto, em média chegam a passar pelo corredor de exportação 14 milhões de toneladas de soja, milho, farelo de soja e açúcar. Fora o movimento de 680 mil contêineres e 230 mil veículos, gerando uma receita cambial das exportações de 17,6 bilhões de reais.

Foto AG Estado