Começo de ano é sempre uma época de reajustes, especialmente financeiros. Um exemplo disso são os impostos, e esse ano não foi diferente um dos principais itens afetados foram os combustíveis  subindo 0,49%.

O aumento dos impostos veio com tudo e a gasolina ficou mais cara em todo o país, assim como o álcool e o diesel que também sofreram aumento. O reajuste já foi repassado para o combustível, e o preço varia entre postos e de uma cidade para outra.

Como se já não bastassem todos os fatores que dificultam o transporte de carga no Brasil, como a péssima infraestrutura,  o frete foi obrigado a entrar no reajuste para que a despesa com o transporte de cargas seja repassada para o consumidor final.

O aumento de impostos sobre os combustíveis faz parte do pacote do governo para tentar reequilibrar as contas públicas. A medida procurar reverter a fraca arrecadação do ano passado.