Categorias
Logística

Armazenagem de Alimentos: a BPLog aposta em novo segmento

04-empresa-estoque-foto-03

A BPLog, em setembro desse ano, ampliou seu nicho de atendimento e conquistou um maior espaço no mercado. A empresa firmou um novo contrato, em que será responsável por um novo segmento: a armazenagem de alimentos. O novo contrato foi assinado com uma empresa de Curitiba – PR, que teve sua identidade preservada.

A armazenagem de alimentos requer diversas especificações. A BPLog teve de adequar sua estrutura de armazenagem destinando algumas áreas dentro de seu armazém para melhor acomodar as mercadorias.

Os meios de armazenagem do alimento devem ser frescos, ventilados e iluminados. Essas áreas devem necessariamente ser mantidas limpas, livres de resíduos e sujeiras para evitar a presença e aninhamento de insetos e roedores. Além disso, é recomendado que, periodicamente, sejam higienizadas e desinfetadas com produtos apropriados.

Segundo Mauro Marques, coordenador comercial, a estratégia de crescer neste segmento é acertada. “A BPLog já é conhecida como especialista em Intralogística (terceirização de operações), Consultoria e Treinamentos. Agora estamos em fase de crescimento na Armazenagem; além de iniciarmos trabalhos como Filial Fiscal para alguns clientes, o segmento de Alimentos é um segmento que sempre apresenta demanda crescente”.

 A BPLog conta hoje com estrutura referência em armazenagem. Além de oferecer moderna estrutura a empresa possui sistema WMS e em condomínio fechado com segurança 24 horas.

Categorias
Serviços logísticos

A busca pela eficiência logística em 2016

Cada vez mais as empresas vêm compreendendo como a logística é um importante diferencial competitivo e, a cada ano, buscam-se novas soluções e aprimoramentos deste importante setor. Para 2016, a expectativa é de que os serviços sejam ainda mais inovadores, prezando por uma gestão logística eficiente aliada à redução de recursos.

 

Integração

Uma das maiores apostas para ter um sistema logístico eficiente e ainda reduzir custos é a integração dos processos, como acontece na cadeia de suprimentos, onde a gestão deve prezar pela otimização de diversos setores envolvidos.

Um dos sistemas mais modernos que ajudam a gerenciar a área logística é o WMS, ou Warehouse Management System. Nos já explicamos sobre as vantagens deste sistema aqui no blog, mas basicamente ele auxilia no controle de entradas e saídas do armazém, localização e rastreamento de produtos, dentre outras funcionalidades, assim facilitando todo o funcionamento logístico da empresa.

 

Profissional logísticaCapacitação

Além de soluções inovadoras e sistemas eficientes, para ter resultados cada vez melhores é fundamental investir na capacitação profissional na área de logística. Afinal, estes profissionais serão responsáveis pelo funcionamento da logística como um todo.

 

Estrutura

Em 2015, o Programa de Investimentos em Logística, do Governo Federal, anunciou um montante estimado em R$198,4 bilhões para a segunda etapa do Programa de Investimentos em Infraestrutura. Tendo em vista as dificuldades de infraestrutura do setor logístico no Brasil, este processo foi fundamental para uma melhora nos serviços do setor. Para que a busca pela eficiência torne-se cada vez mais viável é necessário que o Governo continue a investir em melhorias estruturais.

 

E você, já está preparado para 2016? Nós da BPLog iremos continuar em busca da eficiência logística, buscando sempre oferecer os melhores serviços e soluções para a sua empresa.

Categorias
Logística

A flexibilidade logística e sua importância

Com o mercado cada vez mais aquecido e a concorrência mais acirrada, uma das principais vantagens competitivas é a flexibilidade. Ou seja, se adaptar às mudanças do padrão de consumo de seus clientes. Isso inclui diversas soluções, parcerias e novas tecnologias para que a empresa se adapte da forma mais ágil possível.

Uma das soluções encontradas é a flexibilidade logística, diretamente relacionada com o gerenciamento da cadeia de suprimentos, também conhecida como Supply Chain Management, que já explicamos como funciona aqui no blog. Basicamente, isso significa que não apenas a empresa, mas todos os processos envolvidos devem ser flexíveis.

 

A flexibilidade na logística

Na logística, a flexibilidade envolve especialmente a capacidade de se adaptar a situações inesperadas, geralmente relacionadas a um mercado que, cada vez mais, exige produtos e serviços diferenciados para conquistar os consumidores. Confira alguns exemplos de flexibilidade na logística:

  • Flexibilidade de mix: é cada vez mais comum que o cliente queira opções e quantidades diferenciadas de um mesmo produto, é o que acontece quando a mercadoria é personalizável. Como é o caso de automóveis, algumas opções de camisetas, canecas, entre outros onde o cliente pode selecionar quantidade, cor, tamanho, etc.
  • Flexibilidade de entrega: as reposições podem acontecer de duas formas principais: a reposição contínua, onde a quantidade é fixa e o período é variável, ou a reposição periódica, onde a quantidade é variável e o período é fixo.
  • Flexibilidade estratégica: em casos de novos concorrentes no mercado, parceria entre concorrentes, lançamentos de produtos e outras novidades que possam surgir, é necessário refazer o planejamento calculando os possíveis efeitos e qual é a melhor maneira da empresa fazer esta manobra, ganhando vantagem competitiva e evitando prejuízos.

 

Gostou de entender como funciona a flexibilidade na logística? Conheça nossos serviços e consultoria e mantenha sua empresa sempre preparada e atualizada para sobressair no mercado.

Categorias
Logística

Produção sincronizada: entenda melhor

A sincronização é uma tendência que tem crescido muito no mundo da logística, já mencionamos um pouco sobre o assunto aqui no blog quando falamos sobre armazenagem e o estoque moderno. Na constante busca por redução de custos e funcionalidade, grandes empresas já perceberam que o estoque como conhecemos está com os dias contados. Mas, para que isso aconteça mesmo, uma boa sincronização entre todos os sistemas é indispensável.

 

Diversas operações em sintonia por um mesmo objetivo

Esse método nada mais é do que uma espécie de sintonia entre produção, estoque e demanda e por isso envolve vários fatores do mundo logístico. A cadeia de suprimentos e seu bom funcionamento, por exemplo, desenvolvem um papel bem importante no processo de sincronização. Ela é responsável por realizar os pedidos a fornecedores e produtores conforme a demanda necessária.

Para que isso seja possível, é essencial que a empresa possua também uma boa cadeia logística, com fornecedores e produtores de confiança e que cumpram com seus prazos. Um bom planejamento é fundamental para que esse sistema realmente aconteça.

 

E você, o que acha dessa tendência? Continue acompanhando nosso blog para ficar por dentro das novidades do mundo logístico.

Categorias
Logística Serviços logísticos

Cadeia de Suprimentos: como funciona?

Como o próprio nome já deixa a dica, a cadeia de suprimentos é um sistema baseado no abastecimento, ou fornecimento de produtos. Apesar de ser um termo simples de se entender, o mesmo interliga várias operações da Empresa. A gestão da cadeia de suprimentos é responsável, por exemplo, por transportes, estoques, produção, compras e muito mais.

 

Estratégias importantes

Por abranger vários setores do processo produtivo, muitas vezes o gerenciamento da cadeia de suprimentos se torna complicado e difícil. É necessária uma grande capacidade de organização e sincronia para que todos os procedimentos funcionem da maneira desejada.

 

Profissional da área

É essencial que um gerente de cadeia de suprimentos, tenha um bom conhecimento e entendimento sobre seus fornecedores, que se mantenha atualizado sobre métodos de estocagem. Na verdade, é crucial que a pessoa responsável pelo gerenciamento logístico esteja sempre informado e atualizado, isso facilita o planejamento da cadeia logística.

 

A BPLog oferece serviços que podem aprimorar os serviços logísticos na sua empresa, conheça nossas estratégias e descubra em qual sua companhia se encaixa melhor. Continue acompanhando nosso blog para mais curiosidades e novidades.

 

Categorias
Intralogística Logística

A cadeia de suprimentos como a menina dos olhos da logística

O blog da BPLog aprofunda conhecimentos de maneira que todos os leitores do blog tenham acesso a informações relevantes sobre logística, desde o profundo conhecedor da área até o mais leigo. Como a cadeia de suprimentos é um dos assuntos que sempre está em evidência, falaremos sobre a sua importância dentro da ordem produtiva e em que a sua gestão adequada pode contribuir para o melhor desempenho mercadológico da empresa, ou seja, torná-la mais competitiva e com reais chances de abocanhar grandes fatias da “pizza de negócios”.

O planejamento da cadeia de suprimentos envolve produção industrial, estoques, transporte, a compra dos mesmos e a organização de toda a demanda. Imagine que uma obra vai começar em uma residência. Para resumir o processo, é preciso ter um projeto definido, a assinatura do engenheiro, a aprovação da prefeitura, data para começar, data para terminar, o pedreiro e o material. Imagine que o pedreiro chega para trabalhar na segunda-feira e não encontra nem areia, nem cimento, porque o responsável pela obra ainda não terminou de fazer os orçamentos nas lojas de material de construção. É atraso na certa, prejuízo na certa e muita dor de cabeça. Isso que quando se trata de uma obra da construção civil já se trabalha com atrasos eminentes por conta o mau tempo, intempéries no terreno ou algo do gênero.

Transportando o exemplo para a cadeia industrial, já pensou faltar matéria-prima ao ligar as máquinas? Claro que a administração dos setores de uma empresa é muito mais complexa do que uma obra residencial, com o agravante de que um simples atraso interfere na demanda de inúmeros outros clientes.

Estamos falando dos mínimos detalhes, portanto, muito provavelmente trataremos de empresas bem encaminhadas nesse sentido e de outras que ainda patinam na má gestão logística. Mas o que é possível fazer para aprimorar?

O planejamento estratégico da cadeia de suprimentos envolve decisões sobre organização. Os produtos, a localização, as remessas, entre outras coisas chamadas de objetos precisam entrar como parte da estrutura do todo, afinal, interagem uns com os outros baseados em regras operacionais que precisam estar claras, desde a retaguarda até a ponta final da distribuição. É aí que entram customizações da logística interna para evitar as falhas, ou mesmo, as antecipar.

Também não dá para esquecer que a logística interna trabalha com indicadores de desempenho para mensurar os resultados e formatar ações de melhoria continua nos processos da operação. Se a empresa não tem o know-how para detectar problemas ou mesmo encontrar soluções a partir de indicadores, que podem ser inclusive a diminuição do lucro ou o gasto excessivo de materiais, ou mesmo uma sobra que não se sabe ao certo de onde está vindo, há no mercado prestadoras serviços logísticos terceirizados, como a BPLog, que atuam desde a consultoria logística até a gestão completa das operações. Cabe ao empresário e aos diretores decifrar as suas deficiências e apostar em mudanças, caso sejam necessárias.

Bons negócios a todos.