Categorias
Logística

A importância da logística na visita do Papa Francisco ao Brasil

O Papa Francisco está no Brasil até o dia 28 de julho e vamos aproveitar a deixa da presença do pontífice para lembrar o quanto é importante a organização logística de uma visita como essa, com características de chefia de estado. A organização vai desde a preparação para a descida do avião, saída do aeroporto, definição de trajeto, pontos para troca de segurança, hospedagem, alimentação e traslado até as cerimônias que marcam a agenda da semana.

Eventos de grande porte como esse, e até, por que não, de pequeno porte, movimentam inúmeros setores da sociedade, incluindo aí a cobertura midiática jornalística e os funcionários da copa, responsáveis por não deixar faltar nem o cafezinho, nem o chimarrão. Imaginem que esses setores também precisam ter a sua micro-organização logística, que deve estar antecipadamente sincronizada com a logística macro, em uma verdadeira tática de guerra, na qual não pode sequer faltar uma bateria ou pilha para ligar, por exemplo, o flash de uma câmera fotográfica. Afinal, o trabalho de meses pode se perder por completo se a foto para a capa do jornal não sair.

Não estamos aqui para fazer críticas a qualquer ocorrido que tenha dado certo ou errado na logística da visita do Papa, como dissemos no início do post, a ideia de escrever sobre a estadia dele no Brasil surgiu para tentar aproximar esta semana marcante para a Igreja Católica com a realidade empresarial no dia a dia. Queremos que as companhias e empresas pensem na sua organização, se preocupando em saber como está funcionando sua produção, seu atendimento, sua logística, sua equipe e assim por diante. Ela vai bem? Ao responder a pergunta, lembre-se de que sem uma boa logística podemos até arriscar dizer que o empresário não é ninguém.

Até a próxima.