Categorias
Logística

FleetBoard: o que é?

Uma boa gestão de frotas é essencial para um melhor desenvolvimento da logística empresarial. Utilizando a tecnologia a seu favor, a Mercedes-Benz lançou o sistema FleetBoard. Já presente em mais de 20 países, o método chega esse ano ao Brasil.

 

Como funciona

O motorista deve inserir seu destino e características do veículo no sistema, que gera relatórios diários por meio de mensagens de status. Essas mensagens indicam informações como início do trabalho, chegada ao ponto de carregamento, tempo de espera, numero de nota fiscal entre outros detalhes relevantes.

Vantagens

O sistema foi desenvolvido para quem procura maior eficiência e redução de custos de consumo e manutenção. A Mercedes-Benz ainda afirma que empresas que já aderiram o sistema registraram também uma redução no cansaço de motoristas, diminuindo assim o gasto com motivação de equipe. É considerado um método inovador de gestão de frotas via internet, moderno, seguro e extremamente confiável.

 

Gostaram da novidade? Fiquem de olho no nosso blog para essas e outras curiosidades de logística.

Categorias
Logística

Os desafios e a eficiência dos centros de distribuição

Os Centros de Distribuição, conhecidos como CDs, podem ser o anjo da guarda ou o caos dentro de uma organização. Quem é administrador de empresas ou trabalha no setor de logística sabe o quanto eles podem causar transtorno, se mal gerenciados. O incômodo ou o sucesso desse espaço, às vezes apelidado de “mal necessário”, é algo cada vez mais desafiador, pois requer a contratação e manutenção de bons profissionais, pressão por produtividade e condições para o seu aumento, incluindo posicionamento no mercado.

A grosso modo, os Centros de Distribuição surgiram para diminuir custos e, consequentemente, aumentar o faturamento ao possibilitar um melhor controle de preços por meio de estoques. As companhias armazenam os produtos, sejam eles quais forem, e teoricamente coordenam melhor o fornecimento e a demanda, produção e transporte, tempo de entrega e disponibilidade do produto. É a administração coerente desses dados que reduz os custos. O descontrole dessas atividades, na prática, podem levar ao prejuízo e ocasionar a pior das situações financeiras de uma empresa: trabalhar o mês atual para pagar o anterior.

Soluções que envolvem logística
A melhor forma de gerenciar os CDs é fazer com que eles gerem valor por si mesmos. Empresas interessadas nos avanços de gestão têm terceirizado a logística do setor ou buscado consultoria especializada na área. Para atender a esse desafio, empresas como a BPLog têm aumentado o foco na gestão logística para introduzir nas empresas contratantes a ideia de que o cliente é, na verdade, uma pessoa que toma decisões em nome da empresa e exige a qualidade dos serviços. O mesmo acontece com o consumidor final. Ele deixa de ser um número estatístico e se torna uma pessoa real e fiel a uma empresa que demonstra cuidado com os prazos, qualidade dos materiais, atendimento e preço justo.

Claro que não são somente os CDs os responsáveis pelo sucesso ou derrocada de uma companhia, mas eles têm forte influência e podem se tornar um pilar de sustentação da estratégia empresarial. É aí que a terceirização se encaixa como uma luva. A situação econômica atual do Brasil tem causado dificuldade na gestão de mão de obra. Quanto mais especializada ela for, mais ela se torna escassa pela própria história cultural do país, na qual a escolarização é algo caro, ou seja, dificilmente vai aparecer um meio termo para preencher o vácuo entre o nível baixo de estudo e o alto. A gestão terceirizada da mão de obra vem para solucionar o problema, pois a preocupação se volta para o serviço em si, sem discussão sobre a capacitação ou rotatividade de pessoal, de responsabilidade da terceirizada.

Se os Centros de Distribuição estão em caos dentro da empresa, é preciso rever a administração deles. Há que se pensar na concorrência e imaginar, ou mesmo levantar pesquisas a respeito, que os espaços para os não-profissionais estão diminuindo. Mesmo as empresas que tem uma boa gerência podem melhorar ainda mais a sua gestão e realmente transformar os CDs em anjos da guarda, tornando-os um “bem necessário” produtivo e acelerador do crescimento.

Categorias
Logística

Profissionais de logística precisam pensar em estratégias, táticas e operações

Quase sem percebermos as nuances da logística seguem evoluindo dia a dia. Antes designada para suprir setores carentes da indústria, hoje é tida como parte fundamental das estratégias de crescimento e customização de atividades dentro das fábricas, comércio e departamentos. Não há como pensar em operações sem mencionar a logística ou os seus desdobramentos como a logística interna (ou intralogística) e todos os profissionais envolvidos no trabalho da área.

Neste cenário, leva-se muito em conta a qualificação dos profissionais. Será que o Brasil prepara a sua mão de obra a contento? É bom saber que em ramos como o da logística são utilizados conceitos aprendidos em todas as fases de ensino, desde o fundamental até o médio. Isso mesmo, disciplinas que por algum motivo o estudante acha que nunca vai aplicar na vida profissional são constantemente exigidas. E é fácil explicar. É durante o primeiro aprendizado que ocorrem os estímulos na criança como a percepção, velocidade de raciocínio e coordenação motora e absorção da cultura, história, matemática e língua.

A resposta sobre a preparação da mão de obra brasileira se encontra nesses fundamentos citados. Se a educação estiver deficitária, o país terá problemas para acompanhar a rotina de novos conhecimentos e conceitos que se aplicam a cada dia. Incluindo a intensa transformação tecnológica. Um bom profissional da logística, atuante em qualquer área, tem por obrigação superar qualquer deficiência, caso sinta falta de bases sólidas em sua formação. Tal prática faz parte da evolução profissional tanto quanto o aprendizado prático e experiências adquiridas ao longo dos anos. Leva-se em consideração, também, pensar no futuro.

Por outro lado, as famílias precisam dar a devida atenção à educação de seus filhos. É bem provável que, aos dez anos de idade, uma criança não tenha maturidade o suficiente para projetar dificuldades futuras, cabe aos pais orientarem o seu desenvolvimento, somando a ele uma boa sustentação emocional. Aí estaremos preparando o futuro, com profissionais inteligentes e preparados para enfrentar as crises, não só da logística, mas dos inúmeros outros setores da economia.

Categorias
Logística

O otimismo não pode faltar no ramo da logística e em nenhum outro

Interessante avaliar o quanto o otimismo é responsável pelo desenvolvimento do país. Enquanto o pessimismo é considerado uma trava para o crescimento, o seu oposto, quando caminha junto com a razão, é o que mantém não só a evolução dos negócios, mas de toda a nossa espécie. O é tratado com propriedade na Revista Veja (23/01/2013) e aborda os mais variados ramos onde esse tipo de sentimento faz a diferença.

Fazendo um recorte na matéria da revista, nos próximos anos, incluindo 2013 que está começando, é muito provável que o Brasil dê um salto em seu desenvolvimento. O pensamento é otimista, pois embora estejamos passando pelo momento demográfico mais favorável de nossa história, no qual a população em idade produtiva será maior do que o número de crianças e idosos, isso é uma projeção. Há quem tome decisões estratégicas levando tais informações em conta, há quem ignore os dados e se planeje pelo presente.

Qual é o seu perfil de empresário? No ramo da logística é praticamente impossível ignorar o futuro. Trabalhamos com o cruzamento de dados, projeções de prazo, entrega e recebimento, interferências climáticas, gerenciamento de estoques, entre outras atividades, e isso, para dar certo, requer otimismo, principalmente se é ele quem promove o desenvolvimento. “A média das mais amplas pesquisas já conduzidas sobre o tema revela que cerca de 80% das pessoas são otimistas. Essa é a parcela da humanidade capaz de enxergar o copo meio cheio ”, diz a Veja. E é enxergar o copo meio cheio que nos leva a, por exemplo, abrir uma empresa e confiar que o investimento dará certo.

Para 2013, acreditamos nas melhorias de infraestrutura que o Brasil tanto precisa, no crescimento econômico, na qualificação da mão de obra, nas novas tecnologias e investimentos em pesquisa e no trabalho constante. Se as surpresas são inevitáveis, devemos saber o que fazer com as boas e aprender com as ruins. Esse é o melhor caminho.

Categorias
Serviços logísticos

O suprimento da carência de armazéns para gerenciamento de estoques

Os armazéns também costumam ser chamados nas empresas de depósito ou almoxarifado. O espaço serve para estocagem de produtos com a intensão de protegê-los da ação do tempo, das avarias e das perdas. De acordo com a demanda, por meio do “gerenciamento de estoques” os produtos entram e saem, respeitando épocas de consumo e necessidades mercadológicas. As empresas costumam terceirizar a utilização desses espaços porque nem sempre detêm essas áreas disponíveis em sua infraestrutura física, optando por contratar uma empresa de logística.

Empresas especializadas como a BPLog, além de oferecerem espaço para armazenagem em seus barracões, gerenciam os estoques de seus clientes desde a chegada do produto, sua organização horizontal e vertical, etiquetagem para controle até o despacho final para a transportadora. Para isso são utilizados equipamentos com o porta paletes, cantilever, dinâmica e push-back. Especificamente na BPLog, a armazenagem tem ligação direta com o chamado ressuprimento. As exigências cumpridas envolvem administração de estoques e seus níveis, cálculo de pontos de ruptura para compra de novas mercadorias, gerenciamento por categoria, entre outros. A lógica do processo é simples. As companhias fazem a seleção do pedido e, após a confirmação da venda, os produtos são separados no processo de picking, evitando falhas.

Por que os armazéns são importantes para a logística?
A BPLog, e outras empresas de logística, há tempos mudou o conceito de armazenagem por área. A altura também faz parte do processo e isso aumenta a capacidade de espaço, pois se pensa em metros cúbicos. O bom aproveitamento de espaço contribui para a economia e não há mais como destinar péssimos locais para o processo. A armazenagem ganhou grande importância na cadeia produtiva e sai na frente quem entende o avanço e interpreta seus custos como investimento. Infelizmente, o Brasil ainda é carente nessa área e a BPLog, numa tentativa de contribuir para o crescimento do setor, investe no ramo e oferece esse tipo de espaço para os clientes, bem como toda a operação logística que esse tipo de trabalho exige.

Para a logística, a armazenagem tem importância porque melhora a cadeia:

  • Suprimento – Produção – Distribuição.
  • Estratégia – Técnica – Operação.

Para darem certo, essas atividades precisam absorver a administração de materiais, o planejamento da produção, o suprimento e a sua distribuição física. Tudo deve estar integrado para firmar o conceito perante o cliente. A armazenagem é considerada uma das atividades de apoio ao processo logístico, principalmente nas atividades primárias. A função requer, basicamente:

  • Localização.
  • Dimensionamento.
  • Arranjo físico.
  • Equipamentos e mão de obra especializada.

Além disso, uma instalação de armazenagem deve ser capaz de assumir funções como:

  • Recepção e consolidação de produtos de vários fornecedores.
  • Recepção de produtos de uma fábrica e distribuição a diversas unidades ou fornecedores.

Lembrando que a atividade deve sempre tratar das funções básicas de recebimento, estocagem, administração de pedidos e expedição.

Categorias
Logística

A consultoria em logística exige conhecimento de todos os setores da empresa


A prestação de consultoria em logística exige conhecimento de todos os setores de uma empresa. Ao diagnosticar a necessidade desse serviço, o empresário espera que as suas atividades sejam compreendidas, analisadas e modificadas por profissionais preparados para oferecer soluções ao negócio, desde o controle de estoque, distribuição, equipamentos, mão de obra qualificada e utilização de softwares adequados. Por essa razão, os consultores precisam manter os conhecimentos constantemente atualizados. É isso que caracteriza a dedicação da consultoria em logística na busca pela excelência de seus serviços.

Consultorias logísticas devem estar preparadas para enfrentar as mais adversas situações, pois a implementação desse tipo de serviço exige quebra de barreiras dentro das empresas, como a mudança de hábitos, reorganização de pessoal, troca de operações, readequação de horários e, na maioria das vezes, disposição para treinar toda a equipe da empresa para a qual se presta o serviço, até mesmo com interferências nos cargos de chefia, que nem sempre estão preparados para assimilar e aceitar as mudanças como algo positivo e construtivo até a conquista dos resultados de curto, médio e longo prazo.

Vivemos um momento muito competitivo, no qual o conhecimento, pelo menos em teoria, está disponível e mais acessível a todos. O que muda é a forma de aplicá-lo, já que os mínimos detalhes fazem a diferença na gestão de custos, reinvestimentos, redescoberta de mercados e inovações logísticas. Não há crescimento, nem manutenção de uma atividade, sem considerar todas essas variáveis. A busca constante pelo preparo profissional vai muito além de uma mera expectativa, há tempos ela já se tornou uma exigência e sai na frente quem incorpora esse pensamento no dia a dia empresarial.

Ao cumprir tais exigências, as consultorias em logística potencializam o sucesso de seus clientes preparando-os para otimizar suas operações e gerar valor aos seus negócios.