Categorias
Logística Serviços logísticos

Sistema intermodal: o que é?

Já falamos aqui no blog sobre as dificuldades do modal rodoviário no Brasil, e hoje o assunto é a intermodalidade, uma alternativa inteligente para essa situação. O método funciona da seguinte maneira: todos os modais são uma possível alternativa e é escolhida a melhor categoria para cada pedaço do trajeto.

Um exemplo prático e bem conhecido da intermodalidade são as cargas intercontinentais, que costumam vir em navios e são redirecionados via caminhão até seu destino final. Ligando vários modais para um mesmo transporte, esse método veio trazer inúmeras vantagens, conheça algumas delas:

 

Economia

Tanto de tempo quanto de dinheiro, a economia com o sistema intermodal é maior que os demais sistemas. Considerando que esse método escolhe o modal utilizado com base nas condições do trajeto e também no custo benefício, o resultado costuma ser bem mais vantajoso financeiramente.

 

Ambiente

Assim como investimento financeiro, os danos ao meio ambiente também são levados em consideração na hora da escolha de um melhor modal. Com tantas opções e trajetos, é sempre interessante o maior controle de poluição possível.

 

Já conhecia esse sistema? Utiliza na sua empresa? Continue acompanhando nosso blog para mais curiosidades e novidades do mundo da logística.

Categorias
Logística

Dificuldades do modal rodoviário no Brasil

O modal rodoviário enfrenta diversas dificuldades no Brasil. Com uma estrutura extremamente precária e margem de lucro bem menor que qualquer outro modal, o rodoviário continua sendo a principal escolha para transporte de cargas. Entenda um pouco melhor as dificuldades desse modal.

 

Estrutura

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) realizou recentemente uma pesquisa que revelou que apenas 11,1% das rodovias do país são asfaltadas e, dentro dessas, dois terços necessitam manutenção. Foi divulgado em outubro do ano passado um estudo que apontou problemas em 62,1% das principais rodovias do país.

 

Custos

Com uma infraestrutura ainda precária e a necessidade urgente de manutenção, o modal rodoviário custa três vezes e meia a mais que o modal ferroviário e nove vezes mais que fluvial. Além disso, esse modal é responsável por 90% do consumo do diesel direcionado para transportes no país.

 

De fato, é complicado compreender como esse modal continua predominante no Brasil com tantos pontos contrários.